Tutorial do Excel: como girar a tabela no Excel

Introdução


Se você já se sentiu sobrecarregado por um grande conjunto de dados no Excel, uma tabela dinâmica pode ser sua graça salvadora. Uma tabela dinâmica é uma ferramenta poderosa que permite resumir e analisar dados em alguns cliques, facilitando a extração de insights e tendências valiosas. Usando tabelas de articulação no Excel é crucial para quem trabalha com grandes conjuntos de dados, pois ajuda a organizar, manipular e apresentar dados de maneira clara e concisa. Neste tutorial, levaremos você pelo processo passo a passo de criação de uma tabela dinâmica no Excel, para que você possa aproveitar todo o potencial dessa ferramenta indispensável.


Takeaways -chave


  • Uma tabela de pivô no Excel é uma ferramenta poderosa para resumir e analisar grandes conjuntos de dados.
  • O uso de tabelas dinâmicas é crucial para organizar, manipular e apresentar dados de maneira clara e concisa.
  • As tabelas dinâmicas ajudam a extrair informações e tendências valiosas de dados com apenas alguns cliques.
  • A personalização de tabelas de articulação, analisando dados e utilizando dicas para uso eficiente é essencial para maximizar o potencial das tabelas de articulação no Excel.
  • Praticar e aprender mais sobre tabelas de articulação levará a melhores habilidades de análise de dados e eficiência no Excel.


Entendendo as tabelas de articulação


O que é uma tabela de pivô?

Uma tabela pivô é uma ferramenta poderosa no Microsoft Excel que permite resumir e analisar grandes quantidades de dados de maneira simples e eficiente. Ele permite que você transforme seus dados brutos em insights significativos, organizando e resumindo -os em um formato mais gerenciável.

Como funciona uma tabela de pivô?

  • Organizando dados: As tabelas dinâmicas permitem arrastar e soltar campos para organizar seus dados em linhas e colunas, facilitando a visualização de padrões e tendências.
  • Resumindo dados: Você pode usar funções como soma, média, contagem e muito mais para resumir seus dados com base em suas necessidades específicas.
  • Dados de filtragem: As tabelas de pivô permitem filtrar e se concentrar em subconjuntos de dados específicos, ajudando você a analisar e obter insights com mais eficiência.

Benefícios do uso de tabelas de articulação

  • Eficiência: As tabelas de pivô podem economizar uma quantidade significativa de tempo ao analisar e resumir grandes conjuntos de dados, pois permitem criar rapidamente resumos e relatórios.
  • Flexibilidade: Você pode alterar facilmente o layout e a estrutura da sua tabela dinâmica para visualizar seus dados de diferentes perspectivas, tornando -o uma ferramenta flexível e dinâmica para análise.
  • Análise perspicaz: As tabelas de pivô permitem descobrir padrões, tendências e relacionamentos dentro de seus dados, ajudando você a tomar decisões mais informadas com base nas idéias que você ganha.


Criando uma tabela dinâmica


Ao trabalhar com grandes conjuntos de dados no Excel, a criação de uma tabela dinâmica pode ajudá -lo a analisar e resumir as informações de uma maneira mais organizada. Veja como você pode criar uma tabela dinâmica no Excel:

A. Selecionando o intervalo de dados para a tabela Pivot

Antes de criar uma tabela dinâmica, você precisa selecionar o intervalo de dados que deseja analisar. Esse intervalo deve incluir todos os dados relevantes que você deseja incluir na sua tabela dinâmica.

B. Como inserir uma tabela de pivô no Excel

Depois de selecionar seu intervalo de dados, você pode inserir uma tabela dinâmica seguindo estas etapas:

  • Clique em qualquer célula dentro do seu intervalo de dados.
  • Vá para a guia "Inserir" na fita do Excel.
  • Clique na opção "dinâmica".
  • Escolha onde deseja que a tabela pivô seja colocada (uma nova planilha ou uma existente).
  • Clique em "OK" para criar a tabela dinâmica.

C. Configurando os campos da tabela de articulação

Depois de inserir a tabela pivô, você precisa configurar os campos para definir como os dados serão resumidos e exibidos.

  • Arraste e solte os campos relevantes nas áreas de "linhas", "colunas" e "valores" na lista de campos da tabela pivô.
  • A área de "linhas" exibirá os valores exclusivos do campo selecionado.
  • A área de "colunas" exibirá os valores exclusivos do campo selecionado em colunas.
  • A área de "valores" realizará cálculos no campo selecionado, como soma, contagem, média, etc.


Personalizando tabelas dinâmicas


Ao trabalhar com tabelas pivô no Excel, é importante saber como personalizá -las para melhor atender às suas necessidades de análise de dados. A personalização das tabelas de articulação envolve classificar e filtrar dados, adicionar campos e itens calculados e alterar o layout da tabela dinâmica.

A. Classificação e filtragem de dados em uma tabela dinâmica
  • Classificação de dados


    O Excel permite classificar dados em uma tabela dinâmica. Você pode classificar por valores, rótulos de linha ou etiquetas de coluna e em ordem ascendente ou decrescente.

  • Dados de filtragem


    Você pode usar filtros para exibir dados específicos na sua tabela pivô. Isso pode ajudá -lo a se concentrar em categorias ou valores específicos no seu conjunto de dados.


B. Adicionando campos e itens calculados
  • Campos calculados


    Com os campos calculados, você pode executar cálculos dentro da tabela Pivot usando os dados existentes. Isso pode ser útil para criar novas idéias e analisar dados de uma maneira mais detalhada.

  • Itens calculados


    Os itens calculados permitem criar novos itens dentro da tabela pivô com base nos existentes. Isso pode ser útil para comparar dados ou criar agrupamentos personalizados.


C. Alterando o layout da tabela de pivô
  • Layout de linha e coluna


    Você pode alterar o layout da tabela pivô movendo campos entre as áreas de linha e coluna. Isso permite que você reorganize os dados para obter uma melhor visão da análise.

  • Subtotais e grandes totais


    O Excel oferece opções para adicionar ou remover subtotais e totais grandes na tabela Pivot. Isso permite mais controle sobre o resumo dos dados.



Tutorial do Excel: como girar a tabela no Excel


Neste tutorial, exploraremos como usar efetivamente as tabelas Pivot no Excel para analisar e resumir dados. As tabelas de articulação são uma ferramenta poderosa que pode ajudá -lo a entender grandes conjuntos de dados e obter informações úteis.

Resumindo dados usando tabelas de articulação


  • Criando uma tabela dinâmica: Para começar a resumir dados, vá para a guia "Inserir" e selecione "dinâmico". Escolha o intervalo de dados que você deseja analisar e onde deseja que a tabela pivô seja colocada.
  • Adicionando campos: Arraste e solte os campos da "Lista de campo giratória" nas áreas de "linhas" e "valores" para começar a resumir seus dados. Você também pode usar funções como soma, média, contagem, etc., para calcular os valores.
  • Filtragem e classificação: Use as opções na tabela Pivot para filtrar e classificar os dados para obter as idéias específicas necessárias. Isso pode ajudá -lo a identificar tendências e padrões dentro do seu conjunto de dados.

Usando gráficos de pivô com tabelas de articulação


  • Criando um gráfico de pivô: Depois de resumir seus dados com uma tabela pivô, você pode visualizar os dados com um gráfico pivô. Basta selecionar qualquer célula na tabela Pivot, acesse a guia "Inserir" e escolha o tipo de gráfico que você deseja.
  • Vinculando a tabela e o gráfico do pivô: Quaisquer atualizações feitas na tabela pivô serão refletidas automaticamente no gráfico de pivô. Esse relacionamento dinâmico facilita a visualização de alterações e tendências em seus dados.
  • Personalizando o gráfico de pivô: Você pode personalizar o gráfico do pivô adicionando títulos, etiquetas e opções de formatação para facilitar o entendimento e o presente a outras pessoas.

Utilizando os fatores de fatia para análise interativa


  • Adicionando Slicers: Os slicers fornecem uma maneira interativa de filtrar dados em uma tabela pivô ou gráfico de pivô. Você pode adicionar fatores de fatia para ver rápida e facilmente segmentos específicos de seus dados.
  • Usando vários slicers: Você pode usar vários slicers para filtrar dados em diferentes critérios, oferecendo uma visão abrangente do seu conjunto de dados e permitindo uma análise mais profunda.
  • Conectando os fatores de fatia a várias tabelas/gráficos de pivô: Se você tiver várias tabelas de pivô ou gráficos de pivô na sua pasta de trabalho, poderá conectar os fatores decutados a todos eles, criando uma experiência de análise coordenada.

Ao dominar as tabelas dinâmicas no Excel e entender como resumir dados, visualizá -los com gráficos de pivô e utilizar os fatores de fatia para análise interativa, você pode obter informações valiosas e tomar decisões informadas com base em seus dados.


Dicas para usar tabelas de articulação


Ao trabalhar com tabelas de articulação no Excel, é importante seguir as melhores práticas, evitar erros comuns e utilizar os atalhos de teclado para uso mais eficiente. Aqui estão algumas dicas para ajudá -lo a aproveitar ao máximo as tabelas dinâmicas:

Melhores práticas para organizar dados para tabelas de articulação


  • Verifique se seus dados estão em um formato tabular: Antes de criar uma tabela dinâmica, verifique se seus dados estão organizados em um formato tabular com cabeçalhos de coluna claramente rotulados.
  • Use cabeçalhos consistentes e descritivos: Verifique se os cabeçalhos de coluna são consistentes e descritivos, pois isso tornará mais fácil organizar e analisar seus dados.
  • Remova todas as linhas ou colunas em branco: Antes de criar uma tabela de pivô, limpe seus dados removendo qualquer linha ou colunas em branco, pois elas podem afetar a precisão de sua análise.

Erros comuns a serem evitados ao trabalhar com tabelas de articulação


  • Não refrescando a tabela de articulação: Certifique -se de atualizar regularmente sua tabela de pivô depois de fazer alterações nos dados de origem, pois a falha em fazer isso pode resultar em informações desatualizadas.
  • Esquecendo de formatar os dados como uma tabela: Ao organizar seus dados, certifique -se de formatá -los como uma tabela para que quaisquer novos dados adicionados sejam incluídos automaticamente na análise da tabela pivô.
  • Compensando a tabela de articulação: Evite adicionar muitos campos ou camadas à sua tabela pivô, pois isso pode tornar mais desafiador interpretar e trabalhar com os dados.

Atalhos de teclado para uso eficiente da tabela de pivô


  • Alt + n + v: Este atalho abre a guia Inserir e permite criar uma tabela dinâmica com facilidade.
  • ALT + F5: Use este atalho para atualizar a tabela Pivot e atualizá -lo com quaisquer alterações feitas nos dados de origem.
  • Ctrl + Shift + L: Ative e desative rapidamente os filtros dentro da tabela de articulação usando este atalho do teclado.


Conclusão


Como vimos, tabelas de articulação são uma ferramenta poderosa para analisar e resumir dados no Excel. Eles podem ajudá -lo a entender rapidamente os grandes conjuntos de dados e identificar tendências e padrões importantes. Usando tabelas dinâmicas, você pode economizar tempo e tomar decisões mais bem informadas para seus projetos comerciais ou pessoais.

Eu encorajo você a Pratique usando tabelas dinâmicas no Excel para se familiarizar com a funcionalidade deles e liberar todo o seu potencial. Quanto mais você os usa, mais confortável se tornará manipulando e apresentando seus dados de maneiras significativas.

Para aqueles que procuram aprofundar sua compreensão De tabelas de pivô no Excel, existem muitos recursos disponíveis on -line, incluindo tutoriais, fóruns e cursos on -line. Aproveite esses recursos para dominar as tabelas de pivô e elevar suas habilidades de análise de dados.

Excel Dashboard

ONLY $99
ULTIMATE EXCEL DASHBOARDS BUNDLE

    Immediate Download

    MAC & PC Compatible

    Free Email Support

Related aticles