Tutorial do Excel: como fazer plotagem de dispersão no Excel

Introdução


Um gráfico de dispersão é um tipo de visualização de dados que exibe a relação entre duas variáveis ​​diferentes. É uma ferramenta útil para identificar padrões e tendências dentro de um conjunto de dados, especialmente ao lidar com grandes quantidades de dados. Plotagens de dispersão são essenciais na análise de dados, pois ajudam a entender a correlação entre variáveis, identificar outliers e clusters e fazer previsões com base no padrão observado.


Takeaways -chave


  • As parcelas de dispersão são essenciais na análise de dados para entender a correlação entre variáveis, identificar outliers e clusters e fazer previsões com base em padrões observados.
  • A compreensão das parcelas de dispersão envolve definir o que são, seu objetivo e exemplos de quando usá -los.
  • A coleta de dados para gráficos de dispersão exige organizar os dados no Excel, limpar os dados e conhecer os tipos de dados necessários.
  • Criar um gráfico de dispersão no Excel envolve um guia passo a passo, escolhendo o estilo de gráfico certo e personalizando o gráfico.
  • A interpretação das parcelas de dispersão inclui a análise da relação entre variáveis, identificar tendências e fazer previsões com base no gráfico.


Compreensão de parcelas de dispersão


Definição de plotagem de dispersão: Um gráfico de dispersão é um tipo de visualização de dados que exibe a relação entre duas variáveis. É um gráfico no qual os valores de duas variáveis ​​são plotados ao longo de dois eixos, com a variável independente no eixo x e a variável dependente no eixo y.

Objetivo de usar gráficos de dispersão: Gráficos de dispersão são usados ​​para identificar a relação entre duas variáveis ​​e determinar se há uma correlação entre elas. Eles também são úteis para identificar outliers e padrões dentro dos dados.

Exemplos de quando usar gráficos de dispersão: As parcelas de dispersão são comumente usadas em vários campos, como economia, ciência e ciências sociais, para analisar a relação entre variáveis. Por exemplo, na economia, as parcelas de dispersão podem ser usadas para mostrar a relação entre receita e despesa. Na ciência, as parcelas de dispersão podem ser usadas para analisar a relação entre temperatura e pressão.

Como criar um enredo de dispersão no Excel


Criar um gráfico de dispersão no Excel é simples e pode ser feito em algumas etapas fáceis. Aqui está como:

  • Passo 1: Abra a Microsoft Excel e insira seus dados em uma nova planilha, com a variável independente em uma coluna e a variável dependente em outra coluna.
  • Passo 2: Selecione os dados que você deseja incluir no gráfico de dispersão.
  • Etapa 3: Clique na guia "Inserir" na faixa de opções do Excel e clique em "espalhamento" no grupo de gráficos.
  • Passo 4: Escolha o tipo de plotagem de dispersão que você deseja usar, como um gráfico de dispersão simples ou um gráfico de dispersão com linhas e marcadores suaves.
  • Etapa 5: Seu gráfico de dispersão será agora criado e exibido na planilha do Excel.


Coletando dados para gráficos de dispersão


Ao criar um gráfico de dispersão no Excel, é essencial reunir os dados apropriados e organizá -los de maneira eficaz. Veja como fazer isso:

A. Tipos de dados necessários

Antes de criar um gráfico de dispersão, você precisará de dois conjuntos de dados: um para o eixo x e outro para o eixo y. Os dados do eixo x devem ser quantitativos e contínuos, enquanto os dados do eixo y também devem ser quantitativos e contínuos. É importante garantir que ambos os conjuntos de dados estejam relacionados de alguma forma, pois gráficos de dispersão são usados ​​para visualizar a relação entre duas variáveis.

B. Como organizar os dados no Excel

Depois de reunir os dados necessários, é hora de organizá -los no Excel. Comece inserindo os dados do eixo x em uma coluna e os dados do eixo y em outro. É importante rotular suas colunas e linhas claramente para evitar qualquer confusão mais tarde. Você também pode usar folhas separadas na mesma pasta de trabalho para organizar seus dados se tiver vários conjuntos de dados para plotar.

C. Dicas para limpar os dados

Antes de criar um gráfico de dispersão, é essencial limpar seus dados para garantir a precisão e a confiabilidade. Isso pode envolver a remoção de outliers, corrigindo quaisquer erros e garantindo que não haja valores ausentes. Você pode usar as ferramentas de limpeza de dados embutidas do Excel, como filtros e formatação condicional, para ajudar nesse processo. Além disso, é importante verificar se há duplicatas ou inconsistências em seus dados que possam afetar a precisão do seu gráfico de dispersão.


Criando uma trama de dispersão no Excel


Quando se trata de visualizar os relacionamentos de dados, as parcelas de dispersão são uma ferramenta essencial. Neste tutorial, abordaremos o processo passo a passo de criar um gráfico de dispersão no Excel, escolher o estilo de gráfico certo e personalizar o gráfico de dispersão para atender às suas necessidades específicas.

A. Guia passo a passo sobre como criar um gráfico de dispersão
  • 1. Selecione dados:


    A primeira etapa é selecionar os dados que você deseja incluir no gráfico de dispersão. Isso normalmente envolve dois conjuntos de dados-um para o eixo x e outro para o eixo y.
  • 2. Inserir gráfico:


    Depois que os dados forem selecionados, vá para a guia "Inserir" e clique em "dispersão" no grupo de gráficos. Escolha o estilo de plotagem de dispersão que melhor se ajusta aos seus dados.
  • 3. Ajuste o eixo:


    Após a inserção do gráfico de dispersão, você pode ajustar os rótulos, títulos e outras opções do eixo clicando com o botão direito do mouse no gráfico e selecionando "área do gráfico de formato".

B. Escolhendo o estilo de gráfico certo
  • 1. Espalhe com linhas e marcadores suaves:


    Esse estilo de gráfico adiciona uma linha suave ao gráfico de dispersão, facilitando a identificação de tendências.
  • 2. Espalhe com linhas retas e marcadores:


    Esse estilo conecta os pontos de dados com linhas retas, o que pode ajudar os espectadores a identificar padrões nos dados.
  • 3. Espalhe com apenas marcadores:


    Esse estilo minimalista inclui apenas os pontos de dados, tornando -o adequado para focar nos pontos de dados individuais.

C. Personalizando o gráfico de dispersão
  • 1. Etiquetas de dados:


    Você pode adicionar rótulos de dados aos pontos de dados individuais para exibir os valores diretamente no gráfico de dispersão.
  • 2. Linhas de tendência:


    Adicionar uma linha de tendência ao gráfico de dispersão pode ajudar a identificar a tendência geral nos dados.
  • 3. Tamanho da cor e do marcador:


    Personalize as cores e os tamanhos dos marcadores para tornar o gráfico de dispersão visualmente atraente e fácil de entender.


Interpretando parcelas de dispersão


As parcelas de dispersão são uma ferramenta visual poderosa para analisar o relacionamento entre duas variáveis. Ao interpretar os padrões e tendências em um gráfico de dispersão, você pode obter informações valiosas sobre os dados com os quais está trabalhando.

A. Analisando a relação entre variáveis
  • Identificar padrões


    Ao interpretar um gráfico de dispersão, procure padrões ou agrupamentos perceptíveis de pontos de dados. Esses padrões podem indicar uma relação forte ou fraca entre as variáveis ​​que estão sendo analisadas.

  • Avalie a direção do relacionamento


    Ao analisar a direção geral dos pontos de dados no gráfico de dispersão, você pode determinar se as variáveis ​​têm uma relação positiva, negativa ou nenhum dos outros.


B. Identificando tendências nos dados
  • Spoting Outliers


    Os outliers em um gráfico de dispersão podem indicar pontos de dados que se desviam significativamente do padrão geral. Identificar esses outliers pode fornecer informações valiosas sobre quaisquer tendências incomuns ou inesperadas nos dados.

  • Reconhecendo aglomerados


    Clusters de pontos de dados em um gráfico de dispersão podem revelar possíveis subgrupos ou padrões dentro dos dados. Esses clusters podem ajudá -lo a identificar tendências ou relacionamentos específicos que podem não ser imediatamente óbvios.


C. Fazendo previsões com base no gráfico de dispersão
  • Desenhe uma linha de melhor ajuste


    Ao adicionar uma linha de melhor ajuste a um gráfico de dispersão, você pode representar visualmente a tendência geral nos dados e fazer previsões sobre os valores futuros das variáveis ​​que estão sendo analisadas.

  • Extrapolar dos dados


    Usando os padrões e tendências identificados no gráfico de dispersão, você pode fazer previsões ou extrapolar possíveis resultados futuros com base na relação entre as variáveis.



Erros comuns para evitar


Ao criar um gráfico de dispersão no Excel, é importante estar atento a certos erros comuns que podem afetar a precisão e a eficácia da sua visualização. Ao reconhecer e evitar essas armadilhas, você pode garantir que seu gráfico de dispersão forneça informações claras e significativas.

A. Usando o tipo errado de dados


Um dos erros mais comuns ao criar um gráfico de dispersão no Excel é usar o tipo errado de dados. É essencial entender que as parcelas de dispersão são usadas para exibir o relacionamento entre duas variáveis ​​contínuas. Portanto, o uso de dados categóricos ou outros tipos de dados não numéricos resultará em um gráfico de dispersão enganoso e impreciso. Verifique se os dados que você está usando são apropriados para um gráfico de dispersão.

B. interpretando mal o enredo de dispersão


Outro erro comum é interpretar mal o enredo de dispersão. É essencial entender que as parcelas de dispersão são usadas para visualizar a correlação ou relação entre duas variáveis. A interpretação incorreta da direção ou força do relacionamento pode levar a conclusões incorretas. Sempre reserve um tempo para analisar minuciosamente o gráfico de dispersão e considere as implicações dos dados exibidos antes de tirar conclusões.

C. não rotulando os eixos corretamente


A rotulagem adequada dos eixos é crucial ao criar um gráfico de dispersão no Excel. Não rotular os eixos corretamente pode levar à confusão e interpretação errônea dos dados. Certifique-se de que o eixo x e o y seja rotulado claramente e inclua as unidades de medição, se aplicável. Além disso, considere adicionar um título ao gráfico de dispersão para fornecer mais contexto e clareza.


Conclusão


Em resumo, discutimos como criar um gráfico de dispersão no Excel, incluindo a seleção dos dados, a inserção do gráfico e a personalização do gráfico. É importante praticar a criação de parcelas de dispersão para se sentir confortável com o processo e aprimorar suas habilidades de análise de dados. Entender e interpretar parcelas de dispersão é crucial Para identificar padrões, tendências e correlações dentro de seus dados.

Encorajo você a reservar um tempo para praticar a criação de gráficos de dispersão no Excel e a explorar as várias opções de personalização disponíveis. Quanto mais você praticar, mais confiante e adepto você se tornará usando gráficos de dispersão para analisar seus dados de maneira eficaz.

Lembre -se, quando se trata de análise de dados, a capacidade de criar e interpretar gráficos de dispersão é um habilidade inestimável Isso pode levar a insights valiosos e tomada de decisão informada.

Excel Dashboard

ONLY $99
ULTIMATE EXCEL DASHBOARDS BUNDLE

    Immediate Download

    MAC & PC Compatible

    Free Email Support

Related aticles