Tutorial do Excel: como fazer tabela de pivô no Excel

Introdução


As tabelas de pivô do Excel são uma ferramenta poderosa para organizar e analisar dados em uma planilha. Se você é um analista de dados, profissional de negócios ou estudante, entendendo como criar e usar tabelas de pivô pode dramaticamente Melhore sua capacidade de entender grandes conjuntos de informações. Neste tutorial, passaremos pelas etapas para criar uma tabela de pivô no Excel e explorar o importância Desse recurso para gerenciar e interpretar efetivamente os dados.


Takeaways -chave


  • As tabelas de articulação são uma ferramenta poderosa para organizar e analisar dados no Excel
  • Compreender as tabelas dramáticas podem melhorar drasticamente sua capacidade de entender grandes conjuntos de informações
  • Criar uma tabela dinâmica envolve a seleção de dados, a inserção de uma tabela dinâmica e personalizando -os para atender às suas necessidades
  • As tabelas de articulação permitem fácil análise de dados, resumo, visualização e perfuração em detalhes
  • Manter os dados da fonte limpa, as tabelas de articulação refrescantes e o uso de recursos avançados, como agrupamento e campos calculados, são importantes para análises eficazes


Entendendo as tabelas de articulação


A. Defina o que é uma tabela dinâmica

Uma tabela pivô no Excel é uma poderosa ferramenta de análise de dados que permite resumir e analisar grandes quantidades de dados de maneira flexível e dinâmica. Ele permite que os usuários reorganizem, resumissem e analisem dados de diferentes perspectivas, facilitando a obtenção de informações e a tomar decisões informadas.

B. Explique o objetivo de usar tabelas dinâmicas no Excel

As tabelas de articulação são usadas no Excel para resumir rapidamente e analisar grandes conjuntos de dados. Eles podem ajudar os usuários a identificar padrões, tendências e relacionamentos dentro dos dados, facilitando a compreensão e a interpretação de informações. Com as tabelas dinâmicas, os usuários podem criar relatórios interativos e executar análises complexas com facilidade.

C. Discuta os benefícios do uso de tabelas dinâmicas para análise de dados

  • Análise de dados eficientes: As tabelas de pivô permitem que os usuários analisem com eficiência grandes conjuntos de dados, economizando tempo e esforço.
  • Flexibilidade: Os usuários podem reorganizar e reorganizar facilmente os dados para visualizá -los de diferentes ângulos, fornecendo uma compreensão mais abrangente das informações.
  • Fácil de usar: As tabelas de pivô são fáceis de usar e não requerem habilidades técnicas avançadas para usar efetivamente.
  • Visualização de dados: As tabelas dinâmicas permitem que os usuários criem relatórios e visualizações interativos, facilitando a comunicação de descobertas e insights.


Criando uma tabela dinâmica


O Excel é uma ferramenta poderosa que permite aos usuários analisar e visualizar dados de várias maneiras. Um dos recursos mais úteis do Excel é a tabela Pivot, que pode ajudar os usuários a resumir e analisar grandes conjuntos de dados. Neste tutorial, percorreremos as etapas para criar uma tabela dinâmica no Excel.

A. Abra o Excel e selecione os dados que você deseja usar

Antes de criar uma tabela dinâmica, você precisa preparar seus dados. Abra o Excel e selecione o conjunto de dados que você deseja usar para a tabela Pivot. Pode ser uma tabela de dados de vendas, informações do cliente ou qualquer outro tipo de conjunto de dados que você deseja analisar.

B. Navegue até a guia "Inserir" e clique em "dinâmico"

Depois de selecionar seus dados, navegue até a guia "Inserir" na parte superior da janela do Excel. Aqui, você encontrará a opção "dinâmica". Clique nesta opção para começar a criar sua tabela de pivô.

C. Escolha a gama de dados e onde você deseja que a tabela pivô seja colocada

Depois de clicar em "Pivottable", uma caixa de diálogo aparecerá solicitando que você escolha o intervalo de dados que você deseja usar para a tabela Pivot. Selecione o intervalo de dados que você deseja analisar. Você também terá a opção de escolher onde deseja que a tabela Pivot seja colocada - em uma nova planilha ou em uma planilha existente.

D. Clique em "OK" para criar a tabela dinâmica

Depois de selecionar o intervalo de dados e o local para a tabela de pivô, clique em "OK". O Excel criará uma nova tabela de pivô com base nos dados que você selecionou. Você pode começar a personalizar o layout e a estrutura da tabela pivô para analisar seus dados da maneira mais útil para você.


Personalizando a tabela de articulação


Depois de criar uma tabela pivô no Excel, pode ser necessário personalizá -la para analisar e apresentar melhor seus dados. Aqui estão algumas maneiras pelas quais você pode personalizar uma tabela dinâmica:

A. Adicione ou remova os campos à tabela de pivô
  • Adicionando campos: Para adicionar um novo campo à tabela Pivot, basta arrastá -la da lista de campo para a área desejada no painel dos campos da tabela dinâmica. Isso adicionará o campo à tabela dinâmica e o incluirá na análise.
  • Remoção de campos: Se você deseja remover um campo da tabela Pivot, basta arrastá -lo para fora do painel dos campos da tabela de pivô. Como alternativa, você pode desmarcar o campo na lista de campo, que a removerá da tabela Pivot sem excluí -la da sua fonte de dados.

B. reorganize o layout da tabela de articulação
  • Campos de posicionamento: Você pode alterar o layout da tabela pivô reposicionando os campos nas linhas, colunas ou áreas de valores. Isso permite que você personalize o arranjo dos dados para melhor atender às suas necessidades de análise.
  • Agrupamento e desgraça: Você pode agrupar dados relacionados na tabela Pivot, selecionando os itens e usando a opção "Seleção de grupo". Da mesma forma, você pode não agrupar dados se não precisar mais que sejam agrupados.

C. Aplique filtros e opções de classificação aos dados da tabela pivô
  • Dados de filtragem: Você pode aplicar filtros na tabela Pivot para se concentrar em pontos de dados específicos. Isso pode ser feito clicando na seta do filtro ao lado de um campo e selecionando os critérios desejados para exibir.
  • Classificação de dados: Você pode classificar os dados na tabela Pivot clicando nas opções de classificação nos cabeçalhos do campo da tabela pivô. Isso permite que você organize os dados em ordem ascendente ou descendente com base em suas preferências.


Analisando dados com tabelas de articulação


As tabelas de articulação são uma ferramenta incrivelmente útil no Excel para analisar e resumir grandes quantidades de dados. Eles permitem que você manipule seus dados rápida e facilmente para obter informações valiosas. Neste tutorial, abordaremos o básico da criação e uso de tabelas dinâmicas no Excel.

A. Resuma dados usando diferentes funções, como soma, média, contagem, etc.

  • Resumindo dados: Uma das principais funções de uma tabela dinâmica é resumir dados. Você pode fazer isso usando funções como soma, média, contagem e muito mais para analisar os dados de maneiras diferentes.
  • Criando resumos: As tabelas dinâmicas permitem criar rapidamente resumos de seus dados, facilitando a visualização de padrões e tendências.
  • Resumos de personalização: Você também pode personalizar a maneira como seus dados são resumidos escolhendo quais funções usar e como exibir os resultados.

B. Use gráficos de pivô para visualizar os dados na tabela Pivot

  • Visualizando dados: Os gráficos de pivô são uma ótima maneira de visualizar os dados em sua tabela pivô. Eles permitem que você veja tendências e padrões rapidamente.
  • Criando gráficos de pivô: O Excel facilita a criação de gráficos de pivô a partir dos dados da tabela pivô, para que você possa ver rápida e facilmente o quadro geral.
  • Cabeças de personalização: Assim como nas tabelas dinâmicas, você pode personalizar seus gráficos de pivô para melhor exibir os dados de uma maneira que faça mais sentido para sua análise.

C. Faça a redução dos detalhes dos dados para análise posterior

  • Explorando detalhes: As tabelas dinâmicas permitem que você perfure os detalhes dos seus dados, para que você possa ver exatamente de onde vêm seus resumos.
  • Ficando granular: Ao perfurar os detalhes, você pode obter uma visão granular de seus dados, o que pode ser incrivelmente valioso para uma análise aprofundada.
  • Identificando padrões: Explorar os detalhes de seus dados pode ajudá-lo a identificar padrões e outliers que você pode ter perdido em um resumo de alto nível.


Dicas para trabalhar com tabelas de articulação


Ao trabalhar com tabelas de articulação no Excel, existem várias dicas e práticas recomendadas a serem lembradas para obter os melhores resultados e aproveitar ao máximo essa poderosa ferramenta de análise de dados.

A. Mantenha os dados de origem limpos e organizados para obter melhores resultados da tabela de pivô

Uma das etapas mais importantes na criação de uma tabela pivô eficaz é garantir que seus dados de origem sejam limpos e bem organizados. Isso significa remover dados duplicados ou irrelevantes, garantir que todos os dados sejam formatados corretamente e organizando -os de maneira lógica e consistente. Isso facilitará a criação de tabelas de pivô precisas e significativas.

B. Atualize a tabela de articulação quando os dados de origem mudarem

É importante lembrar que as tabelas dinâmicas não são estáticas e precisarão ser atualizadas sempre que os dados de origem mudarem. Isso pode ser feito simplesmente clicando com o botão direito do mouse na tabela dinâmica e selecionando "atualizar". Isso garante que a tabela pivô esteja sempre atualizada e reflita com precisão as mais recentes alterações nos dados de origem.

C. Use agrupamento e campos calculados para análises mais avançadas

Para análises e insights mais avançados, considere o uso de campos de agrupamento e calculado em sua tabela pivô. O agrupamento permite que você organize seus dados em categorias ou intervalos, facilitando a análise e visualização das informações. Os campos calculados, por outro lado, permitem executar cálculos dentro da própria tabela pivô, como adicionar porcentagens ou calcular diferenças entre os valores.


Conclusão


Usar tabelas de articulação no Excel é crucial para análise de dados eficazes e pode economizar uma quantidade significativa de tempo ao trabalhar com grandes conjuntos de dados. Ao resumir e organizar seus dados, as tabelas dinâmicas permitem que você obter insights valiosos e tomar decisões informadas facilmente. Eu encorajo você a Pratique a criação e personalização de tabelas dinâmicas No Excel, se tornará mais proficiente na análise de dados e melhorar sua eficiência geral no manuseio de dados.

Excel Dashboard

ONLY $99
ULTIMATE EXCEL DASHBOARDS BUNDLE

    Immediate Download

    MAC & PC Compatible

    Free Email Support

Related aticles