Tutorial do Excel: Como fazer calculadora de empréstimo no Excel

Introdução


Compreender como fazer uma calculadora de empréstimos no Excel pode ser uma habilidade valiosa para qualquer pessoa envolvida em finanças pessoais ou comerciais. Esta ferramenta poderosa permite que os usuários calcular com rapidez e precisão Pagamentos de empréstimos, taxas de juros e cronogramas de amortização. Saber como criar uma calculadora de empréstimo no Excel fornece um entendimento mais profundo de princípios financeiros e pode ser especialmente útil para indivíduos e empresários que desejam tomar decisões financeiras informadas.


Takeaways -chave


  • Criar uma calculadora de empréstimos no Excel pode ser uma habilidade valiosa para finanças pessoais e comerciais.
  • Compreender o básico do Excel, incluindo fórmulas e funções, é importante para criar uma calculadora de empréstimos.
  • A configuração de parâmetros de empréstimo, como valor principal, taxa de juros e prazo de empréstimo, é crucial para cálculos precisos.
  • A implementação das fórmulas necessárias e a criação de um cronograma de amortização são etapas essenciais na construção de uma calculadora de empréstimos.
  • Testar e validar a calculadora de empréstimos é importante para garantir a precisão dos cálculos.


Compreendendo o básico do Excel


Quando se trata de criar uma calculadora de empréstimos no Excel, é essencial ter uma boa compreensão do básico do programa. Isso inclui entender como usar fórmulas e funções, bem como a importância da entrada e organização de dados.

A. explicando o uso de fórmulas e funções

Fórmulas e funções estão no centro da funcionalidade do Excel. As fórmulas são usadas para executar cálculos sobre valores em sua planilha, enquanto as funções são fórmulas pré-criadas que facilitam o desempenho de cálculos complexos. Compreender como usar e manipular essas fórmulas e funções é crucial ao criar uma calculadora de empréstimos.

B. discutindo a importância da entrada e organização de dados

A entrada e organização adequadas de dados são essenciais para criar uma calculadora de empréstimos eficaz e precisa. Garantir que os dados necessários sejam inseridos corretamente e organizados de maneira lógica, facilitem o desempenho dos cálculos e a obtenção de resultados precisos. Isso inclui a entrada de valores, taxas de juros e termos de empréstimos em suas respectivas células, além de organizá -las de uma maneira que faça sentido para o processo de cálculo.


Configurando os parâmetros de empréstimo


Antes de criar uma calculadora de empréstimos no Excel, é importante configurar os parâmetros de empréstimo. Isso envolve a entrada do valor principal, a determinação da taxa de juros e a especificação do prazo do empréstimo.

A. inserindo o valor principal

O valor principal é o valor inicial do empréstimo. No Excel, você pode inserir o valor principal em uma célula designada. Este será o ponto de partida para a calculadora de empréstimos executar os cálculos necessários.

B. Determinando a taxa de juros

A taxa de juros é um fator crucial na determinação do custo do empréstimo. No Excel, você pode configurar uma célula para inserir a taxa de juros como uma porcentagem. Isso será usado na fórmula da calculadora de empréstimos para calcular os juros do empréstimo.

C. Especificando o termo do empréstimo

O prazo do empréstimo refere -se à duração do empréstimo, normalmente expressa em anos ou meses. No Excel, você pode especificar o prazo do empréstimo em uma célula separada. Essas informações serão usadas na fórmula da calculadora de empréstimos para calcular o número total de períodos de pagamento para o empréstimo.


Implementando as fórmulas necessárias


Ao criar uma calculadora de empréstimos no Excel, é essencial usar as fórmulas corretas para calcular com precisão o pagamento mensal, bem como os juros e os pagamentos principais. Veja como você pode implementar essas fórmulas:

A. Usando a função PMT para calcular o pagamento mensal
  • Passo 1: Comece selecionando a célula onde deseja que o pagamento mensal apareça.
  • Passo 2: Digite a seguinte fórmula: = PMT (taxa, nper, PV) onde avaliar é a taxa de juros por período, nper é o número total de pagamentos e PV é o valor presente ou valor do empréstimo.
  • Etapa 3: Pressione Enter para calcular o pagamento mensal.

B. Incorporando as funções IPMT e PPMT para calcular juros e pagamentos principais
  • Passo 1: Selecione a célula onde deseja calcular o pagamento de juros por um período específico.
  • Passo 2: Digite a seguinte fórmula: = Ipmt (taxa, período, nper, pv) onde avaliar é a taxa de juros por período, período é o período para o qual você deseja calcular o interesse, nper é o número total de pagamentos e PV é o valor presente ou valor do empréstimo.
  • Etapa 3: Pressione Enter para calcular o pagamento de juros do período especificado.
  • Para pagamentos principais:


  • Passo 1: Selecione a célula onde deseja calcular o pagamento principal por um período específico.
  • Passo 2: Digite a seguinte fórmula: = Ppmt (taxa, período, nper, pv) onde avaliar é a taxa de juros por período, período é o período para o qual você deseja calcular o diretor, nper é o número total de pagamentos e PV é o valor presente ou valor do empréstimo.
  • Etapa 3: Pressione Enter para calcular o pagamento principal para o período especificado.


Criando um cronograma de amortização


Quando se trata de gerenciar empréstimos, ter um cronograma de amortização claro pode ser incrivelmente útil. O Excel fornece uma plataforma amigável para criar e personalizar esses horários, permitindo rastrear facilmente seus pagamentos de empréstimos e visualizar a quebra do principal e dos juros ao longo do tempo.

A. Usando os modelos internos do Excel para amortização

O Excel oferece uma variedade de modelos pré-projetados que podem ser usados ​​para criar um cronograma de amortização. Esses modelos são um ótimo ponto de partida para aqueles que são novos no Excel ou preferem uma abordagem mais simplificada.

1. Acessando os modelos


  • Abra o Excel e selecione "Novo" no menu Arquivo
  • Na barra de pesquisa, digite "cronograma de amortização" para navegar pelos modelos disponíveis
  • Selecione um modelo que se encaixe nos termos do empréstimo e clique em "Criar" para abri -lo no Excel

2. Detalhes de empréstimo de entrada


  • Depois que o modelo estiver aberto, você pode inserir os detalhes de empréstimo necessários, como valor do empréstimo, taxa de juros e termo
  • O modelo calculará o pagamento mensal, os juros totais pagos e o saldo restante automaticamente

B. Personalizando o cronograma para atender às necessidades específicas

Embora os modelos internos do Excel forneçam uma base sólida, você pode achar necessário personalizar o cronograma de amortização para se alinhar melhor aos seus requisitos específicos de empréstimo.

1. Modificando a frequência de pagamento


  • Se seus pagamentos de empréstimos forem feitos em um cronograma que não seja mensalmente, você poderá ajustar a frequência de pagamento no cronograma

2. Adicionando pagamentos extras


  • Se você planeja fazer pagamentos adicionais em relação ao diretor, poderá incorporá -los ao cronograma para ver o impacto no prazo do empréstimo e na economia de juros

3. Visualizando os dados


  • O Excel permite que os usuários criem gráficos e gráficos com base nos dados no cronograma de amortização, fornecendo uma representação visual do progresso do empréstimo ao longo do tempo

Ao utilizar os recursos do Excel, você pode criar um cronograma de amortização personalizado que não apenas acompanha os pagamentos de seus empréstimos, mas também fornece informações valiosas sobre o impacto financeiro do seu empréstimo.


Testando e validando a calculadora de empréstimo


Depois de criar uma calculadora de empréstimos no Excel, é essencial testar e validar sua precisão para garantir que ele forneça os resultados corretos.

A. Inserindo dados de amostra para teste
  • Antes de realizar qualquer teste, é importante inserir uma variedade de dados de amostra na calculadora de empréstimos. Esses dados devem incluir valores variados de empréstimo, taxas de juros e termos de empréstimo.
  • Verifique se os dados da amostra abrangem um amplo espectro de cenários para testar completamente a funcionalidade da calculadora.
  • Insira os dados da amostra nas células designadas dentro da calculadora e prossiga para a próxima etapa da validação dos resultados.

B. Verificando a precisão dos cálculos
  • Depois que os dados da amostra forem inseridos, a próxima etapa é verificar a precisão dos cálculos realizados pela calculadora de empréstimos.
  • Compare os resultados gerados pela calculadora com os cálculos manuais para garantir que os números alinhem.
  • Verifique se há discrepâncias ou erros nos cálculos e faça os ajustes necessários nas fórmulas ou dados de entrada.


Conclusão


No geral, abordamos as etapas principais na criação de uma calculadora de empréstimos no Excel, incluindo a entrada dos dados necessários, usando fórmulas relevantes e formatando a planilha para maior clareza. Saber como criar uma calculadora de empréstimo no Excel pode beneficiar muito indivíduos e negócios Fornecendo uma maneira rápida e precisa de determinar os valores do pagamento do empréstimo, taxas de juros e cronogramas de pagamento. Esta ferramenta valiosa pode Economize tempo e melhore a tomada de decisão Quando se trata de gerenciar finanças e tomar decisões importantes relacionadas ao empréstimo.

Excel Dashboard

ONLY $99
ULTIMATE EXCEL DASHBOARDS BUNDLE

    Immediate Download

    MAC & PC Compatible

    Free Email Support

Related aticles