Tutorial do Excel: como fazer parcelas de caixa no Excel

Introdução


Você está procurando aprimorar suas habilidades de visualização de dados no Excel? Neste tutorial, o guiaremos através do processo de criação gráficos de caixa no Excel. Os gráficos de caixa são uma ferramenta valiosa para resumir e representar visualmente a distribuição de dados, facilitando a identificação de outliers, variabilidade e distribuição geral dentro de um conjunto de dados. Dominar a arte de criar gráficos de caixas no Excel pode melhorar bastante sua capacidade de analisar e interpretar dados de maneira eficaz.


Takeaways -chave


  • Os gráficos de caixa são uma ferramenta valiosa para resumir e representar visualmente a distribuição de dados no Excel.
  • Ao dominar a criação e interpretação de gráficos de caixas, você pode melhorar sua capacidade de analisar e interpretar dados de maneira eficaz.
  • Compreender os componentes de um gráfico de caixa, como mediana, quartis, bigodes e outliers, é essencial para a visualização adequada dos dados.
  • A organização de dados de maneira eficaz e a utilização de configurações avançadas pode aprimorar a aparência e a funcionalidade dos gráficos de caixas no Excel.
  • Praticar a criação e interpretação de parcelas de caixa no Excel levará a uma melhor análise de dados e insights.


Entendendo as parcelas da caixa


As parcelas de caixa, também conhecidas como gráficos de caixa e whisker, são uma representação gráfica da distribuição de um conjunto de dados. Eles são úteis para visualizar o spread e a assimetria dos dados.

A. Defina o que é um lote de caixa


Um gráfico de caixa é uma maneira padronizada de exibir a distribuição de dados com base em um resumo de cinco números: o mínimo, primeiro quartil (Q1), mediana, terceiro quartil (Q3) e máximo. Ele fornece uma representação visual clara da tendência e disseminação central dos dados.

B. Explique os componentes de um gráfico de caixa


Os componentes de um gráfico de caixa incluem:

  • Mediana: A linha dentro da caixa representa a mediana, ou o valor médio do conjunto de dados quando é ordenado do menor para o maior.
  • Quartis: A caixa representa o intervalo interquartil (IQR), com as bordas inferiores e superiores da caixa representando o primeiro e o terceiro quartis, respectivamente.
  • Bigodes: As linhas que se estendem da caixa, também conhecidas como bigodes, representam o intervalo dos dados. Eles podem ser definidos de maneiras diferentes, como 1,5 vezes o IQR ou os valores mínimo e máximo do conjunto de dados.
  • Outliers: Pontos de dados individuais que ficam fora dos bigodes são considerados outliers e são plotados como pontos individuais no gráfico da caixa.


Preparando dados para parcelas de caixa


Criar um gráfico de caixa no Excel exige que os dados sejam formatados de uma maneira específica. Aqui estão algumas etapas para preparar seus dados efetivamente para gráficos de caixa:

A. Discuta o formato de dados necessário para criar um gráfico de caixa no Excel
  • Verifique se seus dados estão organizados em uma única coluna ou linha, com um conjunto de pontos de dados para cada categoria ou grupo que você deseja comparar.
  • A primeira coluna ou linha deve conter os rótulos para cada categoria ou grupo, e as colunas ou linhas subsequentes devem conter os pontos de dados para cada categoria ou grupo.
  • Verifique se não há células em branco em seus dados, pois isso pode afetar a precisão do gráfico da caixa.

B. Forneça dicas para organizar os dados de maneira eficaz
  • Use rótulos significativos e descritivos para cada categoria ou grupo para facilitar a interpretação do gráfico da caixa.
  • Considere usar um formato consistente para inserir seus dados, como o uso do mesmo número de locais decimais para todos os pontos de dados, para garantir a uniformidade.
  • Classifique seus dados em uma ordem lógica para facilitar a visualização no gráfico da caixa.


Criando um gráfico de caixa no Excel


As parcelas de caixa são uma ótima maneira de visualizar a distribuição de um conjunto de dados, mostrando a mediana, quartis e possíveis outliers em potencial. Com o Excel, você pode criar facilmente gráficos de caixa para analisar seus dados. Aqui está um guia passo a passo sobre como inserir um gráfico de caixa usando o Excel.

Guia passo a passo sobre como inserir um gráfico de caixa usando o Excel


  • Selecione seus dados: Comece selecionando o conjunto de dados para o qual você deseja criar um gráfico de caixa. Certifique -se de incluir os cabeçalhos da coluna e todos os dados relevantes.
  • Insira um gráfico de caixa: Vá para a guia "Inserir" na fita do Excel e clique no botão "Inserir gráfico de estatística". Escolha "Caixa e bigode" no menu suspenso.
  • Personalize seu gráfico de caixa: Depois de inserir o gráfico da caixa, você pode personalizá-lo clicando com o botão direito do mouse no gráfico e selecionando "Série de dados de formato". Aqui, você pode alterar a cor do preenchimento, a cor do contorno e outros aspectos visuais do gráfico da caixa.
  • Rotule sua trama de caixa: É importante adicionar rótulos ao seu gráfico de caixa para fornecer contexto. Você pode fazer isso clicando no gráfico e indo para a guia "Design de gráfico" e selecionando "Adicionar elemento do gráfico" para adicionar títulos de eixo, etiquetas de dados e um título.
  • Revise e analise: Quando o gráfico da caixa for personalizado para o seu gosto, revise o gráfico para garantir que ele represente com precisão seus dados. Você pode usar o gráfico da caixa para analisar a distribuição do seu conjunto de dados e identificar quaisquer outliers em potencial.

Dicas para personalizar a aparência do gráfico da caixa


Embora o Excel ofereça opções básicas de personalização para gráficos de caixas, existem dicas e truques adicionais que você pode usar para melhorar ainda mais a aparência do gráfico da sua caixa.

  • Altere a escala do eixo: Dependendo do intervalo de seus dados, convém ajustar a escala do eixo x para visualizar melhor o gráfico da caixa. Clique com o botão direito do mouse no eixo x e selecione "Eixo de formato" para fazer as alterações necessárias.
  • Ajuste os bigodes: Você pode personalizar o comprimento e o estilo dos bigodes em seu gráfico de caixa para mostrar melhor o alcance dos seus dados. Clique com o botão direito do mouse no gráfico e selecione "Série de dados do formato" para modificar os bigodes.
  • Use cores estrategicamente: Utilize cores diferentes dentro do gráfico da caixa para destacar pontos ou categorias específicos de dados, facilitando a interpretação dos espectadores.

Seguindo estas etapas e utilizando essas dicas, você pode criar gráficos de caixas visualmente atraentes e informativos no Excel para analisar efetivamente seus dados.


Interpretação de parcelas de caixa


Os gráficos de caixa são uma ótima maneira de representar visualmente a distribuição de um conjunto de dados. Eles fornecem uma maneira rápida e fácil de interpretar as principais características dos dados. Compreender os diferentes elementos de um gráfico de caixa é essencial para uma análise eficaz de dados.

Explique como interpretar os diferentes elementos de um enredo de caixa


  • O mediana (Q2) é representado pela linha dentro da caixa. Ele mostra a tendência central dos dados.
  • O Primeiro Quartil (Q1) é o fundo da caixa e o Terceiro Quartil (Q3) é o topo da caixa. Eles indicam a propagação dos 50% do meio dos dados.
  • O bigodes Estenda -se das bordas da caixa até os valores mínimo e máximo que não são considerados outliers.
  • Outliers são representados como pontos individuais fora dos bigodes, destacando pontos de dados significativamente diferentes do restante do conjunto de dados.

Forneça exemplos de cenários do mundo real, onde as parcelas são úteis


As parcelas de caixa são amplamente utilizadas em vários campos, como assistência médica, finanças e pesquisa de mercado. Por exemplo:

  • Nos cuidados de saúde, as parcelas de caixa podem ser usadas para comparar a distribuição dos tempos de espera do paciente em diferentes hospitais, ajudando a identificar outliers e possíveis áreas de melhoria.
  • Nas finanças, as parcelas de caixas são valiosas para visualizar a distribuição dos preços das ações ou retornos de investimento, permitindo que os investidores avaliem rapidamente a volatilidade e a faixa de possíveis resultados.
  • Em pesquisas de mercado, as parcelas de caixa podem ser usadas para analisar dados da pesquisa, como classificações de satisfação do cliente ou preferências do produto, fornecendo uma imagem clara da distribuição das respostas.


Recursos avançados da trama de caixa no Excel


Criar gráficos de caixas no Excel pode ser uma ferramenta valiosa para visualizar dados e identificar padrões e outliers. Embora o processo básico para criar um gráfico de caixa no Excel seja relativamente direto, existem recursos e opções adicionais que podem melhorar a utilidade e a eficácia dos gráficos de suas caixas.

Discutindo recursos e opções adicionais


  • Rótulos de dados: Utilize rótulos de dados para exibir claramente o valor de cada ponto de dados no gráfico da caixa, permitindo fácil interpretação e análise.
  • Costumização: O Excel permite a personalização extensa dos elementos da plotagem da caixa, como alterar a cor e o estilo da caixa e dos bigodes para atender melhor às suas necessidades de visualização de dados.
  • Identificação externa: O Excel oferece a opção de destacar e rotular outliers no gráfico da caixa, facilitando a identificação e a análise desses pontos de dados.
  • Gráficos de várias caixas: Você pode criar vários gráficos de caixas dentro do mesmo gráfico para comparar diferentes conjuntos de dados ou categorias, fornecendo uma análise visual abrangente.

Dicas para utilizar configurações avançadas


  • Formatação do eixo: Aproveite as opções de formatação do eixo do Excel para ajustar a escala e a aparência do eixo da plotagem da caixa, garantindo uma representação clara e precisa dos dados.
  • Análise Estatística: Use as funções e ferramentas estatísticas do Excel para calcular e exibir as principais medidas estatísticas dentro do gráfico da caixa, como a média, a mediana e os quartis.
  • Classificação de dados: Organize seus dados de maneira lógica e organizada para otimizar a eficácia da representação da plotagem da caixa e para garantir uma análise precisa e significativa.
  • Título do gráfico e etiquetas: Inclua um título descritivo e rótulos claros do eixo para fornecer contexto e informações para interpretar o gráfico da caixa de maneira eficaz.


Conclusão


Em conclusão, a criação de gráficos de caixas no Excel é uma habilidade valiosa para visualizar e analisar dados. Discutimos as principais etapas para fazer um gráfico de caixa usando o Excel, incluindo organizar seus dados, criar um gráfico de gráficos de caixa e personalizar o gráfico para uma melhor apresentação. Seguindo essas etapas, você pode representar efetivamente sua distribuição de dados e identificar outliers e padrões. Incentivamos nossos leitores a praticar a criação de gráficos de caixas no Excel para uma melhor análise de dados, pois é uma ferramenta poderosa para obter informações de seus dados.

Excel Dashboard

ONLY $99
ULTIMATE EXCEL DASHBOARDS BUNDLE

    Immediate Download

    MAC & PC Compatible

    Free Email Support

Related aticles